Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Embu das Artes: Informatização das UBSs reduz tempo de espera para atendimento

Oito meses após o início da implantação do programa Tempo é Saúde no município, a informatização das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) vem trazendo resultados positivos e beneficiando a população embuense. Graças à parceria entre Prefeitura, Libbs e BNDES, com apoio do Ministério da Saúde, Embu das Artes foi o primeiro município do País a implantar o projeto que prevê a reorganização do primeiro atendimento, com avaliação de risco e vulnerabilidade, e implantação do sistema e-SUS.

Na UBS Jardim Independência, o projeto Tempo é Saúde começou a ser implantando no final de maio. Segundo a gerente da unidade, Daniele da Conceição Braga Silva, a UBS recebeu 19 novos computadores e a adaptação da equipe foi tranquila: “Agora a recepção, a administração e todos os consultórios contam com computadores. Os funcionários receberam capacitação para operar o E-Sus, e estamos contando com total apoio da Secretaria de Saúde para solucionar possíveis dúvidas em relação ao sistema”.

Com a informatização das UBSs, os antigos prontuários de papel serão gradativamente substituídos por prontuários eletrônicos. Já na primeira consulta do paciente após a implantação do E-Sus, o médico ou o enfermeiro responsável pelo atendimento faz um resumo clínico do prontuário para o sistema e nos demais atendimentos os dados já estarão disponíveis eletronicamente.

Daniele garante que, em apenas seis meses de funcionamento, o programa já se mostra muito eficaz: “Nós notamos uma mudança na procura pelos serviços, o número de pessoas que vinham apenas em busca de atestados diminuiu porque elas sabem que vão ter que esperar mais. O E-Sus é muito bom, otimiza o trabalho dos funcionários e permite empregar a mão-de-obra em outras funções, além do cadastramento de produção. Aproximadamente 20% dos prontuários, dos 19.800 usuários da UBS, já foram cadastrados no E-Sus”.

Essa é a primeira vez que a médica generalista, Aniuska Fernadez, do Programa Mais Médicos, trabalha em um consultório informatizado. Para ela, a iniciativa é positiva: “É muito mais rápido e permite ter a informação completa do histórico de atendimentos desse paciente. Se ele passa pela avaliação com suspeita de pressão alta, é encaminhado para a aferição e quando vem para o consultório, já temos a informação da pressão e acesso ao histórico desse paciente”.

Os funcionários administrativos também estão contentes e aprovam a mudança, garante o atendente Leonardo José Gomes: “O E-Sus é mais fácil de utilizar do que o sistema que usávamos antes. Com ele o atendimento fica muito mais rápido, não precisamos mais separar o prontuário e levá-lo até o consultório, assim que o paciente chega ao atendimento o médico consegue visualizar do consultório que ele chegou e seu histórico. Além, da quantidade de pacientes que estão aguardando para se consultar”.

A usuária Estefani Guedes foi à UBS marcar consulta para ela e para os filhos Enrico (9 meses) e Jackeline (7 anos). Em dezembro, ela vivenciará a experiência do E-Sus mas já aprovou a iniciativa: “Se é para ficar mais rápido é bom sim. Só de saber que se eu tiver com uma das crianças passando mal e que ela será atendida perto de casa e com rapidez a gente já fica mais tranquilo”.

Vilma Batista da Silva vivenciou a experiência do E-Sus há dois meses, ao acompanhar o sobrinho, Saulo, a uma consulta: “Quando cheguei ao consultório não me surpreendi com o computador, pois já tinha recebido a informação da agente de saúde sobre a informatização das UBSs. Achei bem melhor, com o computador o médico já tem todas as informações em mãos, a gente não tem que esperar o prontuário e nem corre o risco de algum documento se perder”.

A implantação do projeto está em fase de finalização na cidade.  O investimento é de R$ 1,2 milhão e a previsão é que, em breve, o sistema possa ser acessado em qualquer unidade de saúde do município.


Data de Publicação: 26/11/2015

Fonte: Portal Prefeitura de Embu das Artes