Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Dia de Prevenção da Morte Súbita movimenta sábado no Jardim à‚ngela

Segundo estatísticas do Incor, só em 2010, cerca de 21 mil paulistanos foram ou podem ser vítimas de morte súbita. Um número que chega a quase 300 mil pessoas no Brasil. Para valorizar a importância do tema, o dia 12 de novembro foi oficializado como o Dia da Prevenção da Morte Súbita.

 

Em busca de enfatizar o tema e reduzir números tão expressivos, o CEJAM, através do Centro de Treinamento da Escola de Saúde CEJAM, pelo projeto “ Corrente de Sobrevivência” coordenado pela enfermeira Thatiane Facholi, e a Subprefeitura do M`Boi Mirim reuniram diversos parceiros, entre eles o SAMU, para a realização de um evento para valorizar a data, com uma série de ações de saúde voltadas para a comunidade do Jardim Ângela, realizado no último sábado, na Paróquia Santos Mártires.

 

Medição de glicemia, verificação da pressão arterial, cálculo de IMC e práticas de exercícios físicos. Para dar início ao evento, Doutor Fernando Proença Gouvêa destacou que a morte súbita é algo inesperado e o mais importante é o exercício da prevenção. O superintendente do CEJAM valorizou também a união de todos os profissionais envolvidos no evento: “Nos reunimos aqui para mostrar a importância da prevenção. Esta integração de todos nós, associações de bairro, entidades, profissionais de saúde. Em todos sentimos a vibração e o entusiasmo em trabalhar pelas pessoas”.

 

Enquanto as pessoas dirigiam-se às salas para realizar os exames, os instrutores do CEJAM treinavam pessoas da comunidade a como agir em caso de parada cardíaca. Manobras de ressuscitação foram ensinadas e praticadas com o uso de bonecos. “Hoje eu aprendi aqui a salvar um ser humano”, contou Micaela, 22 anos, que participou do treinamento.

 

As simulações de resgate pelo SAMU, chamaram a atenção da população. Várias vezes, os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência realizaram ações próximas a Avenida M`Boi Mirim para atrair a comunidade. Uma ambulância de suporte avançado e as motos usadas para atendimentos foram a atração.

 

Entre as palestras realizadas, Doutor Renato Vieira, médico psiquiatra do Hospital do M`Boi Mirim, abordou de maneira simples, temas como dependência, abstinência e a relação com as drogas. Destacou que os alcoólatras morrem mais facilmente e citou o crack como um grande e recente problema na região. Alguns participantes contaram suas próprias histórias como alerta para o tema.

 

Os profissionais do NASF também foram destaque. A psicóloga Raquel, que ministrou uma das palestras sobre os riscos do tabagismo destacou a importância deste tipo de trabalho com a comunidade “Este tipo de ação cria vínculo com a comunidade, que percebe realmente a preocupação do profissional de saúde em tratar as pessoas”.

 

“Se eu encontrar uma criança desmaiada, o que eu faço? Todas as pessoas precisam aprender como, ao menos, podemos dar os primeiros socorros. E eu aprendi a fazer isso aqui”, declarou Ademir, ao lado do filho Gabriel, realizado com o treinamento.

 

Data de Publicação: 16/11/2010

Fonte: Assessoria de Imprensa-CEJAM