Colaboradoras do Parto Seguro participam de Oficina com foco na redução da Mortalidade Materna

Colaboradoras do Programa Parto Seguro participaram, nesta quarta-feira (04/04), da Oficina Estratégias para a Saúde das Mulheres com foco na redução da Mortalidade Materna, encontro promovido pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e OPAS/OMS, no auditório da SMS.

De maneira muito dinâmica, importantes especialistas da área falaram sobre o panorama e as estratégias voltadas para a Atenção à Saúde das Mulheres no Município.

De um olhar mais amplo para a mortalidade materna, passaram pelas estatísticas, até chegar às atividades desenvolvidas na estratégia zero morte materna por hemorragia, tema abordado por Dra. Haydee Padilha, coordenadora da Unidade Técnica Família, Gênero e Curso de Vida – UTFGL/OPAS/OMS no Brasil e Mônica Iassanã dos Reis, consultora nacional em Saúde da Mulher e Instrutora Nacional da Estratégia OMMxH.

Dr. Carlos Eduardo Vega, presidente do Comitê Municipal de Mortalidade Materna foi outra presença importante no evento. O especialista enfatizou a importância da prevenção e como a investigação/identificação correta do óbito materno pode auxiliar na criação dessas ações de prevenção mais próximas à realidade. “Dois pontos são determinantes para a redução da mortalidade materna. A prevenção e a intervenção rápida” destacou o médico.

Na sequência, os participantes foram convidados a trabalharem em grupos, reunindo profissionais de cada uma das Coordenadorias Regionais de Saúde para a discussão de protocolos e a sugestão de propostas para a redução da mortalidade materna.

 “É preciso fortalecer a prevenção com ações de impacto como: capacitações,implementação de ‘check list’ da mortalidade nas maternidades, classificação e risco hemorrágico da admissão à alta, protocolos com fluxos e kits de emergência para síndromes hipertensivas, hemorragia e infecção, que são as principais causas de morte materna. Além disso,  nunca esquecer de acompanhar com indicadores de processos e resultados. Nós, do CEJAM já trabalhamos com indicadores para redução da mortalidade materna, nos hospitais da Rede com Parto Seguro”, destaca Dra. Anatalia Basile, coordenadora do Programa Parto Seguro.


Data de Publicação: 11/04/2018

Fonte: Assessoria de Comunicação CEJAM