Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Hospital Municipal Evandro Freire realiza I Seminário de Serviço Social

Cerca de 50 pessoas, entre profissionais da área, estudantes e demais colaboradores participaram na manhã de quarta-feira (23/05) do I Seminário de Serviço Social, realizado no auditório do Hospital Municipal Evandro Freire, no Rio de Janeiro. A atividade reforça a homenagem ao Dia do Assistente Social, celebrado em 15 de maio.

Com abertura do Diretor Geral, Carlos Catusso, a programação contou com a palestra “O trabalho do Serviço Social nos cuidados paliativos”, ministrada por Alessandra Gomes de Carvalho, especialista em Direitos Humanos e Saúde pela FIOCRUZ e atuante no Serviço Social do INCA IV, além de uma roda de conversa sobre “Violência Doméstica”, com as assistentes sociais Rosimar Borges e Adriana Santos, do Centro de Referência das Mulheres Suely Souza de Almeida. Um café da manhã dividiu os dois momentos do evento e proporcionou a troca de experiências entre os participantes.

A Gerente Assistencial, Maria Elizabete Serejo cita que o olhar refinado do Serviço Social faz toda diferença na qualidade da assistência prestada, por isso, diferente dos anos anteriores, em que se unificava a homenagem a equipe de enfermagem com a do Serviço Social, pela proximidade das datas, optou-se por fazer um evento totalmente focado para a valorização destes profissionais. “Essa iniciativa não tinha apenas o intuito de lembrar 15 de Maio, mas trazer à tona contribuições importantes do Serviço Social no âmbito hospitalar”, disse durante o encerramento.

O Seminário foi organizado pela própria equipe do Serviço Social da unidade: Enir Santos, Janaina Souza e Lívia Santos que também foi responsável por contar, ao longo da manhã, um pouco da história do Serviço Social em geral e em particular no HMEF.

“Nossa profissão ainda busca reconhecimento na sociedade, o que é explicado historicamente, já que as ações têm origem nas damas de caridade da Igreja Católica, que intervinham nas questões sociais através de filantropia e caridade. Hoje a visão assistencialista deu lugar a ações de política pública, não contributiva, que faz parte do tripé da seguridade social, conforme determina a Constituição Federal, por isso é tão importante este momento para nós”, destacou Lívia.


Data de Publicação: 25/05/2018

Fonte: Assessoria de Comunicação CEJAM Rio de Janeiro