Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Unidades de Saúde da Zona Sul de São Paulo Zona Sul intensifica ações de combate à  tuberculose

Nesta terça-feira 924/3) foi comemorado o Dia Mundial de Mobilização e Luta contra a Tuberculose, instituído em 1982 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela União Internacional Contra Tuberculose e Doenças Pulmonares. A doença é responsável por cerca de 3 milhões de mortes e 8 milhões de infectados no mundo. Apesar de ter cura, é a segunda no mundo em casos de fatalidade causada por um único agente infeccioso.

A UBS Jardim Embura, em Parelheiros, vem intensificando a busca por pacientes infectados pelo Bacilo de Koch. Tanto nas visitas domiciliares - geralmente realizadas pelos agentes comunitários, auxiliares de enfermagem e enfermeiro -, quanto nos grupos educativos e na sala de espera da unidade, a equipe fica atenta para diagnosticar pessoas com os sintomas da doença.

Vitória dos Santos, enfermeira da Unidade, conta que existe um trabalho forte de promoção e prevenção em andamento. “No caso da tuberculose, se houver algum problema, sintoma ou até mesmo desconfiança de risco da doença, imediatamente o encaminhamos o usuário para realizar o exame de BK, com o objetivo de diagnosticar o quanto antes”.

Ao comentar sobre o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, a enfermeira foi enfática: “Nós, da área de saúde, temos que persistir e nunca desistir na busca por essa doença que, apesar de afetar o mundo todo, independentemente de condição social, é invisível e acaba passando despercebida se não receber a devida atenção necessária. O dia 24 de Março é importante para expor o problema e apresentar soluções”. 

Alerta à população

Desde fevereiro estão acontecendo ações para alertar a população sobre a importância da prevenção e o diagnóstico precoce da doença. A AMA 24 Horas e a AMA Especialidades Capão Redondo, em Campo Limpo, passaram a oferecer orientações sobre a doença para os pacientes na sala de espera da unidade. A ação antecipada foi realizada pelas assistentes sociais Sarah Borges, Margareth Justiniano, Ana Cláudia Rodrigues e Sueli de Faria com o apoio dos demais profissionais da AMA.

Na Supervisão de M’Boi Mirim as ações estão acontecendo desde o dia 2 de março e prosseguem até o dia 31.

A UBS Zumbi dos Palmares intensificou a busca ativa de sintomático respiratório. Entre a última sexta-feira (20/3) e esta sexta-feira (27/3), um profissional ficará escalado por período (manhã e tarde) para receber questionamento e dar orientações sobre o assunto na unidade.

A UBS Jardim Herculano estará em escolas nesta quarta (25/3) e quinta-feira (26/3) para apresentar a palestra “Respire Aliviado! Tuberculose tem cura” aos alunos do quarto e quinto ano. Nesta sexta-feira (27/3), as equipes vão às áreas de maior vulnerabilidade procurar moradores que apresentem sintomas da doença.

Já a UBS Vila Calu resolveu chamar a atenção da população com muito barulho. Nesta quarta-feira (25/3), às 9h, os profissionais foram às ruas da comunidade para fazer um panelaço.

Nesta sexta-feira (27/3), às 10h, será a vez da UBS Jardim Santa Margarida promover uma ação educativa na feira livre da região entregando folhetos informativos e buscando sintomáticos.

Saiba mais sobre a doença

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa, causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões. Também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). É causada pelo Bacilo de Koch (BK) e sua transmissão ocorre de pessoa a pessoa pela fala, tosse ou espirro. Entre os grupos mais vulneráveis estão portadores do vírus HIV, população carcerária, moradores de rua e dependentes químicos.

Os principais sintomas são: tosse persistente (em geral, há mais de três semanas, com ou sem presença de catarro ou sangue), febre baixa no fim do dia, suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil.

Quando um dos sintomas citados se apresenta, é aconselhável procurar o serviço de saúde para que o exame de escarro seja realizado.


Data de Publicação: 25/03/2015

Fonte: Felipe Aires para o Portal da Prefeitura de São Paulo