Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Saúde de Mogi das Cruzes intensifica ações de combate à  dengue em toda a cidade

Equipes do Núcleo de Controle e Prevenção à Dengue da Prefeitura de Mogi das Cruzes prosseguem neste sábado (14/03) com as ações de tratamento químico e bloqueio ao mosquito Aedes aegypti na área central da cidade. Para que o trabalho seja realizado, a Secretaria Municipal de Saúde pede a colaboração da população mogiana, já que as vistorias e demais procedimentos dependem da permissão dos proprietários ou responsáveis.

A partir desta semana, as ações serão realizadas também aos sábados. “Nosso objetivo é conseguir trabalhar nos imóveis que se encontram fechados durante a semana, quando os moradores estão trabalhando. O momento é de cuidado e, para isso, precisamos da colaboração e o envolvimento de todos”, afirma o secretário municipal de Saúde, Marcello Delascio Cusatis. 

Os agentes de controle de vetores e riscos ambientais usam uniforme composto por calça cinza, boné cinza e camiseta branca, sendo todas as peças devidamente identificadas pela Prefeitura de Mogi das Cruzes. Eles também usam crachá de identificação com nome e função. Para o trabalho de nebulização, são usadas roupas e equipamentos especiais.

Em casos autóctones, os agentes precisam entrar na casa, escola ou local de trabalho da vítima para realizar o bloqueio por nebulização e eliminar o mosquito Aedes aegypti dos ambientes. Um ou dois dias antes da nebulização, os agentes visitam as residências e entregam as orientações. Durante a aplicação do inseticida, pessoas e animais devem permanecer fora da casa, só retornando de 30 a 40 minutos após o término da aplicação.

Neste ano, até o momento, Mogi das Cruzes já registrou 20 casos de dengue autóctones e outros 11 importados. Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde apresentou o Plano de Contingência da Dengue e Febre Chikungunya para hospitais e serviços de saúde públicos e privados da cidade, com orientações para o enfrentamento da doença no atual cenário e no caso de uma eventual epidemia. Na oportunidade, foi apresentado também o resultado da Avaliação de Densidade Larvária (ADL), realizada no último mês de janeiro. A avaliação comprovou que existem focos do mosquito em toda a cidade e por isso as pessoas precisam estar atentas a situações de água parada, que vão desde piscinas até recipientes esquecidos no quintal.

O Núcleo de Controle e Prevenção à Dengue atende pelo telefone 4794-4343 e a Vigilância Epidemiológica pelo 4798-6769.


Data de Publicação: 16/03/2015

Fonte: Coordenadoria de Comunicação - Prefeitura de Mogi das Cruzes