Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

07 de Junho de 2021

Teste do pezinho ajuda a salvar vidas com o diagnóstico prévio de doenças genéticas e metabólicas

Algumas gotinhas de sangue que podem salvar a vida: essa pode ser considerada a melhor e mais simples forma de explicar o teste do pezinho, exame responsável pela triagem neonatal, introduzido na década de 1970, para detectar precocemente diversas doenças entre os recém-nascidos.

Celebrado no último dia 6 de junho, o Dia Nacional do Teste do Pezinho foi instituído pelo Ministério da Saúde em 2001 com a criação do Programa de Triagem Neonatal.

A enfermeira Tathiana das Graças Lisboa Saraiva, supervisora de enfermagem da Maternidade Municipal de Peruíbe, gerenciada pelo CEJAM, explica sobre a relevância da data.

“Esse dia é importante pois faz um alerta aos pais sobre a seriedade do teste para detectar o mais cedo possível patologias que podem prejudicar a qualidade de vida dos nossos bebês e atrapalhar o crescimento e desenvolvimento deles, levando a graves deficiências intelectuais.”

O exame, feito a partir de uma pequena quantidade de sangue colhida do calcanhar do bebê, é capaz de diagnosticar previamente doenças genéticas e metabólicas, que necessitam do tratamento precoce para a cura e redução dos riscos de mortalidade.

Entre as principais patologias detectáveis estão a fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, a fibrose cística, a anemia falciforme, as hemoglobinopatias, a hiperplasia adrenal congênita, a deficiência de biotinidase, entre outras.  

De acordo com a especialista, o teste do pezinho é um dos mais importantes meios para garantir que crianças com algum destes problemas possam contar com um acompanhamento adequado. Com isso, o tratamento para prevenir o agravamento e a mortalidade prematura desses bebês pode ser facilitado.

Testes do pezinho realizados em Peruíbe com a assistência do CEJAM

Inaugurada em novembro de 2020, a Maternidade de Peruíbe iniciou suas atividades com 11 partos. Nesta fase inicial, os testes eram realizados pela Casa da Mulher do município.

Com o passar do tempo, adaptações foram feitas e o trabalho estruturado com uma equipe especializada para atender as demandas da comunidade local.  Atualmente, 100% dos enfermeiros e técnicos da maternidade estão capacitados para a realização do exame.

De acordo com Tathiana, apenas em abril deste ano, 52 partos foram realizados. Destes, 47 testes foram feitos, salvo apenas os bebês que, por alguma razão, precisaram ser transferidos para outras maternidades.

“O número de partos realizados vem crescendo e o número de exames também. Nossa meta é realizar o teste em todos os bebês que nascem na Maternidade de Peruíbe”, afirma a especialista.

Para Tathiana, além da importância acerca do teste do pezinho, é necessário alertar as mulheres sobre a força do pré-natal adequado, bem como o acompanhamento dos bebês nos primeiros meses de vida, assim que recebem alta da maternidade.

“O pré-natal bem orientado é uma oportunidade de tirar as dúvidas e possíveis medos dos pais quanto a estes exames. Ele ajuda a estabelecer o vínculo da família com os profissionais de saúde e fortalecer o trabalho das equipes que assistem a essas mulheres e seus bebês”, finaliza a enfermeira.

Fonte: Imprensa, Criação & Marketing

Saúde Acompanhamento de pré-natal

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

IRS Dr. Fernando Proença de Gouvêa

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!

Prevenir é viver com qualidade!